Você sabe dizer “NÃO”?

Na teoria pode parecer simples, mas dizer “NÃO” – Não quero, não posso, não me acrescenta, não me faz bem, não me importo – e ficar em paz com isso exige muita prática e autoconhecimento.

Respeitar o espaço alheio e ter empatia para entender o que o outro sente é muito importante para a construção de relacionamentos saudáveis e promissores, mas saber identificar e respeitar o seu limite é fundamental.

Solidarizar-se e ajudar são práticas necessárias e muito prazerosas ao ser humano. Você se sente útil e parte integrante, pode ser demonstração de amor, respeito e consideração, mas você deve reconhecer até onde pode ir. Você não deve querer abraçar o mundo e tomar para si responsabilidades que não lhe cabem. É invasivo e você interrompe o processo de crescimento do outro. Lembre-se também que você não consegue doar aquilo que não tem, quanto menos ajudar quem não quer ser ajudado.

Assim como é importante aprender a dizer “NÃO” aos outros, a si próprio também. A partir do momento que o seu “SIM” passa a ser prejudicial a você mesmo ou a terceiros, é necessário reavaliar o seu comportamento.

A prática do “NÃO” é justamente isso: Aprender a se amar e a se respeitar acima de tudo. É criar consciência de si, do que lhe faz bem e dos seus limites.

Ao que você anda dizendo “SIM”, mas que se fosse “NÃO” sua vida estaria melhor?